Página do Projecto RCAAP (Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal)

Nota à navegação com tecnologias de apoio: nesta página encontra 3 elementos principais: menu principal (tecla de atalho 1); menu de acções RCAAP (tecla de atalho 2) e conteúdo principal (tecla de atalho 3).

FAQ's - consultar Recursos de apoio | RCAAP - Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal

FAQ'S

Como pode uma Instituição facilitar o 'preenchimento' do seu Repositório?

  1. Instalar repositórios OAI-compliant na instituição.
  2. Adotar uma política única na Universidade segundo a qual todos mantenham e atualizem o curriculum vitae (CV) online.
  3. Fazer com que o texto digital de todas as publicações mencionadas seja depositado no repositório da instituição e que tenha links para o CV online do autor. (Tornar claro para toda a comunidade académica que auto-arquivar é do seu próprio interesse – maximizar a visibilidade, acessibilidade e impacto dos seus trabalhos.)
  4. Oferecer ao staff técnico (bibliotecários) ajuda para poderem mostrar como se pode auto-arquivar documentos no repositório da instituição (é muito fácil).
  5. Oferecer ao staff técnico (bibliotecários) ajuda para fazer auto-arquivo “proxy” em nome de autores que acham que pessoalmente não são capazes (muito ocupados ou tecnicamente incapazes) para auto-arquivar eles próprios. Necessitam apenas facultar os seus documentos em formato digital: o staff técnico poderá fazer o resto (apenas o preenchimento de alguns campos por documento).
    Uma política preestabelecida de auto-arquivo para todos os documentos referenciados como resultantes de investigações, conjuntamente com um serviço proxy de auto-arquivo bem treinado, para assegurar que a falta de tempo ou habilidade não sejam motivos para não cumprir, são os ingredientes mais importantes no programa para implementar o auto-arquivo. O auto-arquivo proxy só será necessário para criar a primeira vaga de auto-arquivo fiável. As compensações de auto-arquivo – em termos de visibilidade, acessibilidade e impacto – manterão o repositório logo que este atinja a sua massa critica.
  6. Bibliotecários que trabalhem no repositório e que colaborem com o staff do sistema informático, deveriam ser envolvidos na manutenção, na criação de backups, mirroring, desenvolvimento e migração que assegura a preservação perpétua do repositório. As situações de mirroring e migração deverão ser tratadas em colaboração com os seus equivalentes noutras instituições OAI-compliant.

categoria